Pular para o conteúdo principal

Fugir

Pretendia escrever algo aqui. Não estou bem, na verdade, neste exato momento as coisas estão como um inferno aqui. Não consigo escrever. Há uma raiva e uma tristeza alocadas na minha garganta que estão me corroendo. Quero fugir. Fugir para um lugar que não existam discussões, fugir para um lugar onde exista paz. Onde eu não veja uma criança correndo de um lado para o outro gritando: " - Parem de brigar!". Não quero me tornar efetivamente um adulto. Não quero fazer o que aqueles que se consideram adultos fazem. Onde exista realmente o amor. Sentimental demais para um homem esse texto? Pode ser, mas seria a falta ou o excesso de sentimentos que faz com que eu veja o que estou vendo? Ouvindo, na verdade, me escondi. Não costumo fazer isso, mas minhas palavras são inúteis. As vezes acho que sou eu. Quem sabe eu seja como um deus da guerra (Ares ou Marte) só que sem inteligencia, imortalidade e poderes, apenas com a sua aura de guerra que faz com que as pessoas a sua volta briguem entre si e com ele. Não quero isso. Estaria eu fadado a fazer as coisas sozinho? Mas, pelo que eu saiba, um guerreiro que luta só não fica em pé até o final. Será que se eu sumisse a paz voltaria? Depressivo pensar isso? É, eu sei, mas estou chegando a esta conclusão. Quase todos os sentimentos bons que tenho em minha volta morrem, apenas os que não morrem são alguns dos que estão dentro de mim. Seria isso bom? Nem tanto. Passei a vida toda notando que não era agradável às pessoas que eu estivesse perto. Apenas suportam-me quando estou sendo útil. É, em parte, por isso que lutei tanto para manter algumas dessas pessoas perto. Acreditava que com esforço eu poderia mudar as coisas. Há mais o que escrever, mas, assim como tem sido, palavras não mudarão as coisas. Alguns diriam que o que mudaria realmente as coisas seriam atitudes. Meus caros, elas , comigo, também não resolvem de forma efetiva. Tentei, garanto. Por isso me pergunto se sumir resolveria. Por isso quero fugir.

Comentários